Nota da Prefeitura sobre liminar que obriga Estado e Município a ativarem quatro novos leitos de UTI

por SECOM/BG — publicado 07/01/2016 15h13, última modificação 07/01/2016 15h13
A Prefeitura Municipal de Barra do Garças esclarece que alta complexidade (UTI) é de responsabilidade do Estado e da União, porém, diante das dificuldades que a população enfrenta estão sendo buscados emendas de parlamentares para a ampliação da Unidade de terapia intensiva, passando de dois leitos funcionando em janeiro de 2013 para seis leitos atualmente.

A Prefeitura Municipal de Barra do Garças esclarece que alta complexidade (UTI) é de responsabilidade do Estado e da União, porém, diante das dificuldades que a população enfrenta estão sendo buscados emendas de parlamentares para a ampliação da Unidade de terapia intensiva, passando de dois leitos funcionando em janeiro de 2013 para seis leitos atualmente.

Vale ressaltar ainda que a Prefeitura Municipal gasta atualmente 32% do orçamento com a saúde, mais que o dobro do exigido pela lei e que a gestão do hospital regional passou para o consórcio intermunicipal Garças-Araguaia e mesmo assim está disposta a auxiliar para que esses avanços ocorram, mesmo, lembrando mais uma vez que a responsabilidade da alta complexidade não é do Município.

Ainda sobre a ação, importante citar que foi solicitado junto ao MPE o apoio para receber do Estado repasses atrasados desde 2008 superior a R$ 11 milhões, ao contrário disso, o Município foi acionado pelo promotor Marcos Brant em relação a UTI mesmo sendo responsabilidade do Estado e União.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.