Adalto de Freitas quer aumentar os recursos do FCO para o Vale do Araguaia

por Adriane Rangel / Assessoria de Gabinete — publicado 29/09/2017 19h03, última modificação 29/09/2017 19h03
Colaboradores: Fotos:Marcos Lopes/ALMT
Na justificativa, o parlamentar argumenta que os recursos destinados são insuficientes para atender a demanda de serviços ofertados à população, bem como para alavancar novos empreendimentos

Uma ação conjunta entre União, Estado e municípios podem resultar no aumento do potencial econômico do Vale do Araguaia, destacou o deputado Adalto de Freitas (SD), ao apresentar uma indicação aos senadores e deputados federais da bancada mato-grossense, sobre a necessidade de criar mecanismo para instituição de reserva dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste- FCO. 

Na justificativa, o parlamentar argumentou que os recursos destinados são insuficientes para atender a demanda de serviços a ser ofertados à população, bem como para alavancar novos empreendimentos e impulsionar o desenvolvimento de outras atividades importantes que a região tem plena capacidade de realizar.

“É imprescindível que se encontrem soluções viáveis para o crescimento do Vale do Araguaia – que reitere, a região dispõe de incontáveis recursos naturais ainda não explorados, economia em plena evolução e potencial extraordinário de investimentos, carecendo para impulsionar o avanço que a população clama de recursos financeiros, uma vez que mesmo que o Centro-Oeste receba recursos do FCO, precisa buscar novas alternativas para atender a demanda”, pontuou.

Crescimento- O Araguaia compreende 33 municípios, estimando em torno de 350 mil habitantes.  As cidades que compõem o Vale do Araguaia são: Alto Taquari, Alto Araguaia, Araguainha, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Torixoréu, Pontal do Araguaia, Barra do Garças, Araguaiana, General Carneiro, Novo São Joaquim, Campinápolis, Nova Xavantina, Água Boa, Nova Nazaré, Cocalinho, Canarana, Gaúcha do Norte, Querência, Ribeirão Cascalheira, Bom Jesus do Araguaia, Serra Nova Dourada, Novo Santo Antônio, São Félix do Araguaia, Luciara, Alto Boa Vista, Canabrava do Norte, Porto Alegre do Norte, Confresa, Santa Terezinha, Vila Rica, Santa Cruz do Xingu e São José do Xingu Santa Terezinha, Vila Rica, Santa Cruz do Xingu e São José do Xingu.                                                                        

A região é margeada pelo Rio Araguaia, uma das principais bacias hidrográficas do País, e conhecida pelas suas belezas naturais. O Rio Araguaia, com suas praias de areias claras e grandes cardumes de peixes, atrai turistas de todo o país e do exterior. A economia da região é voltada, principalmente, para a atividade pecuária, com crescimento da prestação de serviços educacionais, de saúde e do turismo.