Curso de oratória prepara vereadores para apresentação em público

por Dayane Senna / Assessoria UCMMAT — publicado 18/09/2017 17h06, última modificação 18/09/2017 17h06
Vereadores participaram nesta quarta-feira (13.09), do curso de Oratória e Motivação Parlamentar oferecido pela União das Câmaras Municipais de Mato Grosso (UCMMAT). O curso deu dicas teóricas e práticas elogiadas pelos parlamentes por trazer de forma direta informações que podem ser aplicadas por eles durante o atendimento ao público, sessão plenária e em eventos representando o Poder Legislativo.

O curso, que instruiu inclusive como deve ser o contato visual e a postura de um orador diante da platéia, consistiu em apresentações teóricas e, sobretudo, práticas de técnicas para o aperfeiçoamento da voz, expressão corporal, linguagem, objetividade e clareza na fala, além da organização do discurso e desempenho.

Em seu discurso, o presidente da UCMMAT, vereador Rafael Piovezan informou que está analisando a possibilidade de levar o curso aos polos. “Dia 27 teremos outra turma se formando aqui na UCMMAT, e após esta data iremos fazer uma agenda dos cursos nos municípios. Nosso intuito é capacitar todos os vereadores do estado, esta é a visão da nossa administração, um vereador que sabe se posicionar, falar adequadamente e agir de forma correta terá êxito em seu trabalho”, ressaltou Piovezan.

No uso da tribuna, o presidente da Câmara de Nova Lacerda, vereador Joventino Amadeu Dalabenta salientou que o curso é bem satisfatório, porque dá uma série de dicas que podem ser usadas no cotidiano dos parlamentares. “O uso correto do microfone, a roupa ideal e como se portar diante de um público, são dicas de grande importância para nós vereadores. Na próxima turma, vamos trazer os servidores para participar, porque a Câmara começa desde a recepção, no tratamento adequado a população”, disse o vereador.

A professora Guiomar Cardoso Piovezan, vereadora de primeiro mandato pelo município de Comodoro disse que já havia feito curso de oratória antes de assumir o cargo, mas que sente dificuldades no parlamento. “O aprendizado sempre é bom, eu fiz um curso de oratória, mas não pratiquei e hoje como vereadora me atinge, e o que mais afeta o meu trabalho como legisladora é o tão famoso ‘branco’ na memória, principalmente quando estou finalizando o discurso na tribuna e apertam a campanhia”, afirmou.

Em resposta a vereadora, o palestrante, radialista Jota Gomes salientou que quando surgir este impasse, o parlamentar deve voltar ao tema até encontrar a resposta. “É normal esquecer, mas quando houver isto devemos logo reiniciar o assunto para encontrar a palavra perdida, há esquecimento que podem marcar o trabalho do vereador, como por exemplo, esquecer o nome de um bairro ou falar outro nome, isto é um erro grave, são detalhes que fazem muita diferença”, disse Gomes.

A enfermeira vereadora por Comodoro, Aparecida de Almeida Dias de Sá ressaltou que a ansiedade prejudica seu desempenho na tribuna. “Dá um frio na barriga e não consigo falar o que eu deveria explanar os meus projetos e indicações, este curso está sendo muito importante para mim”, compartilhou Cidinha.

Na mesma linha, a vereadora pelo município de Poconé, Camila Silva salientou que nunca teve intenção de entrar na política, mas que ao assumir o cargo de vereadora, sentiu dificuldades na tribuna. “O nervosismo me atrapalha muito, tenho o costume de pontuar os assuntos para não esquecer, mas o nervosismo acaba prejudicando meu desempenho”.

O suplente de vereador de Várzea Grande, Flávio de Oliveira disse que seu maior medo é o microfone, e que esta dificuldade atrapalha seu discurso. “Na assessoria do deputado Ezequiel Fonseca passei muita saia justa, tinha preparado um baita discurso, mas quando chegava na hora trocava a noite pelo dia, à tarde pela noite, e isto eu tenho que mudar, este curso está contribuindo muito”.

O vereador João Aparecido de Gois, do município de Nova Lacerda parabenizou o presidente Rafael Piovezan, por proporcionar este momento de aprendizado aos vereadores. “Quero parabenizar meus presidentes, o vereador Rafael e o nosso presidente da Câmara, este curso é muito importante para nós”, disse o vereador, mais conhecido como Cido da Farmácia, que também pediu orientação dos colegas parlamentares quanto aos impasses que vem sofrendo no seu município.

O curso contou com a participação da radialista Elaine Coimbra, que deu dicas de entrevista para os parlamentares “Os vereadores precisam informar à população o que acontece na Câmara, os munícipes não participam das sessões porque não são convidados, e isto é muito importante”.

Com seis horas de duração, o curso, ministrado pelo radialista Jota Gomes, contou com a presença de 25 alunos, entre vereadores e servidores de Câmaras.

registrado em: ,
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.