Estudo de viabilidade sobre segmentos de contorno é apresentado para prefeitura de Barra do Garças

por Secom/BG — publicado 28/11/2016 12h53, última modificação 28/11/2016 12h53
Uma equipe de geólogo e engenheiros estiveram realizando um estudo de viabilidade em Barra do Garças a pedido do DNIT para um levantamento sobre os segmentos de contorno do município pertencentes ao lote 21 (BR-070/MT) do contrato EVTEA (DNIT PP-940/2014-00). Os representantes da empresa estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira (25/11) com o Prefeito Roberto Farias, o ex-secretário de planejamento e Chefe de Gabinete Eduardo Manciolli tratando de diversos assuntos além da apresentação do resultado do Estudo 3.3 do referido lote.

Uma equipe de geólogo e engenheiros estiveram realizando um estudo de viabilidade em Barra do Garças a pedido do DNIT para um levantamento sobre os segmentos de contorno do município pertencentes ao lote 21 (BR-070/MT) do contrato EVTEA (DNIT PP-940/2014-00). Os representantes da empresa estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira (25/11) com o Prefeito Roberto Farias, o ex-secretário de planejamento e Chefe de Gabinete Eduardo Manciolli tratando de diversos assuntos além da apresentação do resultado do Estudo 3.3 do referido lote.

Na reunião foram discutidas a previsão de expansão em direção Oeste e Noroeste, sendo as outras direções delimitadas por acidentes geográficas; o local da captação de água que acontece no Rio Garças; A possibilidade da implantação de novos contornos na cidade,

São os vários aspectos importantes que precisam ser avaliados, mas foi um estudo importante que vai direcionar as ações de expansão da cidade e investimentos como uma interseção em desnível no cruzamento da BR 070 com a Avenida perimetral ligando os Bairros Vila Maria, São José e Novo Horizonte entre outros.

Foi colocado ainda na reunião a necessidade de uma passarela em frente a UFMT e a duplicação da rodovia BR-070 até o aeroporto; A equipe de estudo foi representada pelo Geólogo Víctor Hugo Teixeira, e os engenheiros Rafael Cordeiro e Giuliano E. de Souza.