TRE amplia alcance do Programa Voto Consciente para beneficiar escolas públicas do interior de Mato Grosso

por Andréa Martins Oliveira / TRE-MT — publicado 02/04/2018 20h40, última modificação 02/04/2018 20h40
Objetivo de estimular a consciência cívica em jovens do ensino médio, fortalecendo princípios éticos e a participação política livre, democrática e consciente

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso expandirá o alcance do Programa Voto Consciente. A iniciativa, que atualmente contempla unidades escolares de Cuiabá e Várzea Grande, beneficiará também, a partir deste ano, escolas públicas do interior de Mato Grosso.

O Programa Voto Consciente foi criado em 2011 pela Escola Judiciária Eleitoral (EJE) do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso em parceria com a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc) com o objetivo estimular a consciência cívica em jovens do ensino médio, fortalecendo princípios éticos e a participação política livre, democrática e consciente.  A iniciativa prevê a realização de palestras em escolas ou outros espaços sociais, a promoção de visitas de alunos ao TRE, campanhas de alistamento de jovens eleitores e a realização de eleições parametrizadas em unidades escolares.

A realização do Voto Consciente foi possível devido a um Termo de Cooperação assinado entre o TRE e a Seduc, no qual ficou acordado que por ano, 05 escolas públicas – situadas em Cuiabá e Várzea Grande seriam escolhidas para participar do Programa. Nesta semana, o Tribunal e a Seduc assinaram um termo aditivo para ampliar o alcance do Voto Consciente para beneficiar, também, escolas públicas situadas no interior do Estado.

Eleições parametrizadas:

As escolas públicas selecionadas para participar do projeto escolhem 25 alunos do ensino médio, que se dividem em grupos de 5 membros. Cada grupo representará um partido.

As siglas partidárias já são definidas pelo Projeto e são elas: PEMA (Partido da Educação e do Meio Ambiente), PEC (Partido da Ética e Cidadania), PCEL (Partido da Cultura, do Esporte e Lazer), PRD (Partido do Respeito às Diversidades) e PDVS (Partido do Direito à Vida e à Saúde).

Cada grupo escolhe um partido e o tema que será defendido durante a campanha eleitoral no âmbito escolar. Nesta fase, os alunos integrantes de cada agremiação partidária apresentam na teoria e na prática, aos demais estudantes, suas propostas de melhorias para a comunidade escolar.

Encerrado o período de campanha, todos os estudantes da unidade escolar são convidados a irem às urnas e votar no partido que consideram ter apresentado a melhor proposta. Os membros do partido eleito são diplomados.

Todo o processo eleitoral vivenciado pelos estudantes, desde a escolha dos membros de cada partido até a diplomação tem o acompanhamento e orientação da EJE.

Nestes sete anos (2011 a 2017), o projeto já beneficiou alunos de 35 escolas públicas de Cuiabá e Várzea Grande.